08 janeiro 2009

EN371-ER371... mais do mesmo

Ora Viva! Mais 1 ano que passou!... Ano Novo, Vida Velha!

Mais umas quantas crises, mais umas quantas guerras, mais umas quantas falências, mais uns quantos desfalques, mais umas quantas burlas, mais umas quantas inflações, mais uns quantos aumentos, enfim... mais uns quantos problemas que teimam em persistir... e sem fim à vista!
E quem paga? o mesmo, sempre o mesmo, Zé Povinho! Se não fosse este "sacana", uns quantos "moços" estavam lixados!!! Se estavam!
Progresso? Desenvolvimento? Globalização?
Chiça, que cidade global temos!?!?!?!?... Quero é voltar à minha aldeia! Que saudades dos tempos de criança!!!!!!... e ainda sou jovem!!!

Apesar disto tudo, o meu propósito é outro. Passo a explicar:

Ora ora!!!... Mas que consignação... tão tardia! 

Mais uma vez dedico um edital ao tema em epígrafe, deveras importante para todos nós, e em particular para mim - EN371-ER371.

Estava esperançado que era desta que a obra ia prá frente, mas... e à sempre um "mas"... mais uma vez fiquei, como era de esperar, desiludido, completamente!

E diz o folheto partidário: "Consignação (Previsão): Dezembro 2008". Está bem, está!!!...

Mostro-vos imagens do boletim camarário e do dito folheto. Claro está que as imagens aqui apresentadas são da responsabilidade das respectivas instituições, Câmara Municipal de Campo Maior e Partido Socialista. Por isto, salvaguardo os direitos de autor!

Pois bem, aqui fica o meu 1º edital do ano! Mais do mesmo... quando isto acabar, se é que acaba um dia, hei-de sentir saudades!

Por isso, por isto, por aquilo... bem hajam!... e boa viagem!




2 comentários:

João Paulo Saragoça disse...

Amigo JP, já reparaste que o piso dentro da própria vila já está a ficar bem pior que essa estrada? Já tenho andado por caminhos de terra batida com menos solavancos do que aqui em Campo Maior :)
Abraço.

Três horas da manhã disse...

Boas João,

De facto, as estradas tão uma miséria. A sorte, sim, a sorte é não ter chovido muito, pois a Estrada para Badajoz, em dias de chuva intensa, forma uns belos lençóis de água que nos convidam a uma ida até uma cerca ou quem sabe até outro veículo!

O Sr. João Paulo, fala das estradas da vila, bem tão também muito mal tratadas. Quando se abre um buraco, nunca mas nunca o piso fica igual, basicamente a vila está cheia de remendos e o maior sabemos todos quem é...

Cumprimentos